Pages

Warning

"Caro leitor, algumas imagens e textos desse blog foram retirados de sites, sobre o assunto anime e mangá shoujo, caso haja alguma fonte semelhante à sua, é mera coincidência. " Nick'shoujoS" - 2009-2010 Creative Commons License

Compartilhe!

Share/Bookmark

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

quando a mania mangá e anime começou:

►O termo mangá surgiu em 1814, nos hokusai mangá, que trazem caricaturas e ilustrações sobre a cultura japonesa. Já o mangá moderno tem influência dos cartuns ocidentais e de quadrinhos clássicos da Disney; e é basicamente uma criação de Osamu Tezuka, com Shin Takarajima ("A Nova Ilha do Tesouro"), de 1947.
Em 1963 foi lançado o primeiro animê denominado Astroboy, primeira série animada de TV japonesa, com temporadas e novos personagens.Outros trabalhos também foram lançados na época como Leão Branco, e A princesa e o Cavaleiro, também (ajudaram)definir com técnicas de narração e de animação, que é conhecida nos dias de hoje como animês.

No Brasil:
Em 1988 foi lançado o primeiro mangá denominado Lobo solitário, pela Cedibra, mas com a leitura comum (ocidental), Isso invertia as artes originais e quase todos os personagens viravam "canhotos".Quando a Conrad lançou Dragon Ball, aqui no Brasil,em 200, ai os mangás voltaram com seu formato e leitura normal ( de trás para frente).E os animês chegaram nos anos 60 e é dificil denominar qual foi o primeiro.Na leva inicial vieram Homem de Aço, Oitavo Homem , Às do Espaço, Zoran entre outros.

,Quem lêe mangás e assiste animês?
São uns viciados, com certeza... sou uma( rsrsrs)
Um dos segredos do sucesso dos mangás é a segmentação. Há histórias para meninos (com ação, valorização do trabalho em equipe e perseverança), meninas (romances e tramas cheias de sentimento), adultos e até donas-de-casa (as mais picantes imagináveis). E para cada público existem vários gêneros: terror, suspense, erótico, aventura etc. Nenhum mercado do planeta tem tantas ramificações. Assim, é difícil encontrar no Japão quem não leia quadrinhos, não é verdade?.

Os animês são um pouco menos populares, por diversos fatores. A produção é mais cara – um episódio de 30 minutos custa, em média, 100 mil dólares. Os horários de exibição na televisão nem sempre batem com a ocupada agenda dos japoneses. E, por causa do custo elevado, os assuntos tratados nos desenhos não são tão variados como nos mangás. Geralmente, as séries são direcionadas ao público jovem.

A exceção é Hayao Miyazaki, que produz no seu Studio Ghibli longas-metragens para os cinemas. Invariavelmente, cada filme dele é o mais rentável do ano em que é lançado, e animês como Princesa Mononoke, A Viagem de Chihiro e O Castelo Animado, por seu apelo universal, constam entre as dez produções japonesas de maior bilheteria de todos os tempos. São clássicos em todos os sentidos da palavra.

Bom, já deu pra perceber que Animês e mangás tem muita fama não é?!

0 comentários:

Postar um comentário

Formispring-me!

Projeto Final Fantasy!

Blog MTV

gameblog
Related Posts with Thumbnails